Um tanto felpudo…

3 mar

“Enquanto arrepiava o lado direito de sua cabeça, ela ouvia uma canção que dizia: “Deixe chover pras flores crescerem”. Só havia uma certeza em tudo isso, aquele não seria um dia como outro qualquer.
O relógio da casa de Sofia já apontava quase uma da tarde. Ela provavelmente chegaria atrasada no trabalho, mas precisava escutar a música até o final. Enquanto acompanhava cada verso da canção cuidou dos últimos preparativos corriqueiros antes de sair; amarrou o cabelo, lavou o rosto e passou na cozinha para pegar alguma fruta que pudesse enganar o estômago mais tarde. A música soou o último acorde prolongado e Sofia já tratava de desligar o som antes que a próxima música começasse e a prendesse novamente dentro de casa. Pegou a bolsa e as chaves, deu uma última olhada no relógio – “É hoje que vão me demitir…” – e correu pela porta de entrada.
Dizem que é quando se está com pressa que os inesperados começam a acontecer (não é?), e não foi diferente com Sofia.

A garota caminhava rapidamente como de costume, não reparou que os vizinhos haviam aparado a grama, não olhou no céu os pássaros que voavam em câmera lenta, mas reparou em uma placa de madeira com alguns dizeres “Não me olhe, tenho vergonha!”.
“Deus, que diabos! Uma placa tímida!” Esse foi o primeiro pensamento que vagou pela mente da jovem, o qual foi logo esquecido com a visão do que estava logo abaixo, um pequeno coelho de pelúcia!
Os pensamentos que se seguiram foram tão óbvios como o prévio – Como o coelho escreveu a placa? Alguém escreveu a placa para o coelho? Pobre coelho! É tímido! – Cada um desses devaneios perdeu o sentido quando a pequena pelúcia no chão se movimentou fixando seu olhar de plástico nos olhos vivos de Sofia.
Uma sensação de calafrio percorreu o corpo da garota, seguido por um êxtase inigualável. O mundo ao seu redor começou a crescer, ou melhor, ela começou a diminuir! Quando se deu conta percebeu que no lugar onde estava parada olhando para a pobre pelúcia já não havia nada, e se deu conta de que havia tomado a forma de um pequeno coelho. A garota agora era uma simples pelúcia em forma de coelho, um coelho tímido.
Nada mais importava para Sofia, ser um coelho de pelúcia não era o sonho de sua vida mas não era de todo ruim, vida essa que passou a aceitar em todos os dias que se passaram.
Você, caro leitor, deve estar se perguntando agora o óbvio, e a resposta para essa pergunta é simples! Sim, a garota foi demitida!

Frase inicial por Dalila Realino

Body Purification

26 out

A poluição sonora é uma realidade retumbante na vida hilária da sociedade moderna. Com todos seus trejeitos e formas peculiares de se vestir e se locomover, o individuo torna-se aparentemente macabro e sombrio, exibindo certos comportamentos inadequados para ocasiões como casamentos ou batizados. A pungente necessidade por graus mais elevados de abstração tem levado o homem civilizado a adentrar cada vez mais em um ostracismo generalizado, digno de alarde e preocupação mundial.

 

Co-autor: Camila Mordoso Careira

Estamos entre vocês…

6 out

“Naquele dia, Onofre não queria tomar café”, havia algo de estranho no modo em que olhava para seu copo leite com Toddy, onde ainda havia algum achocolatado boiando sobre o leite fresco.

Seus pais não estavam em casa naquele dia, haviam saido cedo pois tinham algum compromisso na emissora de TV na qual trabalhavam, deixando Margareth, a vizinha de aproximadamente 72 anos (ninguém sabia ao certo sua idade), cuidando do jovem garoto.

A velha senhora estava na sala, ouvindo o primeiro disco do Elvis, como era de seu costume em todas as quartas-feiras, quando o vestígio de chocolate sobre o leite começou a materializar, ao que pareciam, palavras. Onofre, que ainda estava atordoado, pois não estava acostumado a acordar cedo, coçou os olhos e aproximou-se do copo. Não demorou muito para que conseguisse distinguir alguns dos dizeres, que traduzindo para o português queriam dizer: NÓS ESTAMOS ENTRE VOCÊS.

Onofre, assustado, pois não sabia como sabia traduzir aquela estranha combinação de letras e símbolos que incluíam circunferências,  coroas e algo que ele jurou ser uma âncora, não pensou duas vezes. Com um movimento rápido, quase invisível a olho nú, pegou uma colher, mergulhou no copo e, com rápidos movimentos circulares, fez com que todo o achocolatado se dissolvesse em seu copo. Bebeu todo o leite em um só gole e subiu para o quarto.

Naquele dia, enquanto trocava de roupa, Onofre só possuia um pensamento em mente, “Eu devia ter tomado café…”

Frase Inicial da Cronica Sugerida por: @MarcaoScout

William Shakespeare: O Menestrel

23 set

Um dia você aprende que…

Depois de algum tempo você aprende a diferença,
a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma.

E você aprende que amar não significa apoiar-se,
e que companhia nem sempre significa segurança.

E começa a aprender que beijos não são contratos
e presentes não são promessas.

E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida
e olhos adiante, com a graça de um adulto
e não com a tristeza de uma criança.

E aprende a construir todas as suas estradas no hoje,
porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos,
e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol queima
se ficar exposto por muito tempo. •.
E aprende que não importa o quanto você se importe,
algumas pessoas simplesmente não se importam…

E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa,
ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.

Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.

Descobre que se leva anos para se construir confiança
e apenas segundos para destruí-la,
e que você pode fazer coisas em um instante,
das quais se arrependerá pelo resto da vida.

Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer
mesmo a longas distâncias.

E o que importa não é o que você tem na vida,
mas quem você é na vida.

E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos que mudar de amigos
se compreendemos que os amigos mudam,
percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa,
ou nada, e terem bons momentos juntos.

Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida
são tomadas de você muito depressa,
por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos
com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.

Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós,
mas nós somos responsáveis por nós mesmos.

Começa a aprender que não se deve comparar com os outros,
mas com o melhor que você mesmo pode ser.

Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser,
e que o tempo é curto.

Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo,
mas se você não sabe para onde está indo,
qualquer lugar serve.

Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão,
e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade,
pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação,
sempre existem dois lados.

Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer,
enfrentando as conseqüências.

Aprende que paciência requer muita prática.

Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute
quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.

Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência
que se teve e o que você aprendeu com elas
do que com quantos aniversários você celebrou.

Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.

Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens,
poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia
se ela acreditasse nisso.

Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva,
mas isso não lhe dá o direito de ser cruel.

Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer
que ame, não significa que esse alguém não o ama,
pois existem pessoas que nos amam,
mas simplesmente não sabem como demonstrar isso.

Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém,
algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.

Aprende que com a mesma severidade com que julga,
você será em algum momento condenado.

Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido,
o mundo não pára para que você o conserte.

Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.

Portanto,plante seu jardim e decore sua alma,
ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.

E você aprende que realmente pode suportar…
que realmente é forte, e que pode ir muito mais
longe depois de pensar que não se pode mais.

E que realmente a vida tem valor
e que você tem valor diante da vida!

Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem
que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar.

Ácido desoxirribonucleico

6 ago

E a criança cresceu….

-Pai, por que eu tenho esse furinho no queixo e nem você nem a mamãe tem?

-Bom filho, senta primeiro….

PATO!

3 jul

Não vale zerar a fita! Minha mãe não deixa…
TIRA ESSA MACINHA DA BOCA MULEQUE!
Tatu bola não é de comer…
…e nem borracha!
Ainda espero por uma caixa de push-pop!

Horanutos

30 jun

Bom, isso aqui não é uma crônica nem um poema e nem uma música (a não ser que alguém queira cantar esse texto todo). Enfim, é um desabafo.

Quero tentar entender! POR QUÊ? POR QUÊ as pessoas invocam com as horas e os minutos iguais? Não sabe do que estou falando? Vou explicar matematicamente!

Digamos que o relógio digital, não o de ponteiro, o de ponteiro JAMAIS, mostre as horas da seguinte forma: “Hh:Mm”. SIM, há diferenças entre o “H” e o “h”, fica vendo!

Bom, as pessoas andam FRENÉTICAS com relações entre as horas e os minutos, como por exemplo, quando:

Hh = Mm

Ou

H = m  e  h=M
E por ai vai…

Muitas dessas pessoas, mais precisamente meninas das idades entre…sei la, 3 e 32 anos estão com a mania de MOSTRAR AO MUNDO que foi capaz de observar uma dessas combinações cabalísticas no relógio! E qual o objetivo disso? Não sei, devem fazer macumba, fazer desejos, fazer desejos DE macumba… é tudo um mistério e não sabemos nem ao certo de onde isso veio (aliens! Aliens!).

O que realmente me surpreende é que as pessoas com essas manias conseguem ver esses número no relógio SEMPRE! Não sei, devem ficar olhando pro relógio eternamente, ou colocar pra despertar nesses momentos místicos.

Tudo bem, vocês devem estar se pensando, MAS E DAI? São números, só números! Por que você fica bravo? E a resposta é, Não sei…. deve fazer parte da macumba.